Como Montar Acordes na Guitarra

Seja bem vindo a nossa página dedicada inteiramente para quem deseja descobrir como dominar os acordes na guitarra/violão e ser capaz, não só de compreendê-los, mas também de montá-los sem depender de diagramas.

Para entender os conteúdos que virão a seguir nos vídeos, aconselhamos que você já tenha um entendimento sobre formação de acordes. Portanto, se você ainda não sabe muito bem sobre esse assunto, leia este post aqui.

Antes de começar, estamos lançando novas aulas deste curso todas as terças e quintas no nosso canal do youtube, portanto, se você ainda não encontrar todas as tríades e tétrades por aqui, é porque ainda estão para serem lançadas.

Desenho não é música

Sei que os diagramas e desenhos nos ajudam bastante e são verdadeiros atalhos que nos possibilitam alcançar resultados de uma forma muito mais rápida.

Porém, não se engane: os desenhos também podem ser uma prisão para o músico se usados da maneira errada.

Você precisa saber o que está fazendo ao tocar usando os desenhos.

É preciso ter consciência de que, no início, eles facilitam muito a nossa vida. Porém, se tocarmos o tempo inteiro pensando em desenhos, fatalmente vamos tocar padrões repetidos, com pouca musicalidade e sem sentimento.

É necessário que o músico saiba exatamente qual é a nota, que é a sua sonoridade e qual é o grau do acorde que ele está tocando.

Ao tocar pensando desta maneira, você certamente vai soar mais “musical” e vai conseguir cada vez mais colocar o seu sentimento e sua personalidade na música que você toca.

Lembre-se: papel não é música.

Chega de papo. Vamos ao que interessa:

Aula 1 : Apresentação

Na nossa primeira aula, explicamos os critérios e a maneira que vamos utilizar para montar os primeiros acordes, as tríades.

Aula 2 : Tríades Maiores

Nessa aula, você vai aprender a tocar as Tríades Maiores na Guitarra, partindo da fundamental em diversas regiões do braço do instrumento.

Cabe relembrar aqui a formação das Tríades Maiores:

Tríade Maior

F – 3 – 5

Temos, então, o acorde de C:

Formação de Acordes
Obs.: Colocamos os intervalos das notas do acorde em superposição de terças, pois acreditamos ser a melhor forma de raciocinar as notas que vão entrar no acorde.

Segue abaixo os desenhos das Tríades Maiores na Guitarra começando na 6ª, 5ª, 4ª e 3ª corda, respectivamente.

Da esquerda para a direita: Começando na 6ª corda, na 5ª corda, na 4ª corda e na 3ª corda.

Siga Opus 3 nas Redes Sociais…

… e não perca nenhum conteúdo novo!

[menu_in_post_menu menu=88 container=”false” menu_class=”inline-menu-in-post” style=”list”]


Aula 3 : Tríades Menores

Nessa aula, você vai aprender a tocar as Tríades Menores na Guitarra, partindo da fundamental em diversas regiões do braço do instrumento.

Cabe relembrar aqui a formação das Tríades Menores:

Tríade Menor

F – b3 – 5

Temos, então, o acorde de Cm:

Formação de Acordes

Segue abaixo os desenhos das Tríades Menores na Guitarra começando na 6ª, 5ª, 4ª e 3ª corda, respectivamente.

Da esquerda para a direita: Começando na 6ª corda, na 5ª corda, na 4ª corda e na 3ª corda.

Aula 4 : Tríades Aumentadas

Nessa aula, você vai aprender a tocar as Tríades Aumentadas na Guitarra, partindo da fundamental em diversas regiões do braço do instrumento.

Tríade Aumentada

F – 3 – #5

Temos, então, o acorde de Caum:

Formação de Acordes

Aula 5 : Tríades Diminutas

Nessa aula, você vai aprender a tocar as Tríades Diminutas na Guitarra, partindo da fundamental em diversas regiões do braço do instrumento.

Tríade Diminuta

F – b3 – b5

Temos, então, o acorde de C°:

Formação de Acordes

Aula 6 : Inversões nas Tríades – Apresentação

Nessa aula, explicamos o que são os acordes invertidos e também a maneira que vamos utilizar para montar as inversões nas tríades ao longo do braço do instrumento.

Aula 7 : Inversões nas Tríades Maiores

Vimos que a tríade maior de C possui as notas C – E – G. Sendo C a fundamental; E a terça maior e G a quinta justa.

Temos então duas possibilidades de inversão:

1° inversão: Baixo na terça do acorde

3 – 5 – F
Sendo assim, teremos:

FormaçãoC/E
Terça MaiorE
Quinta JustaG
FundamentalC

Podemos concluir então que a tríade de C/E é formado pelas mesmas notas da tríade de C, porém com o baixo na terça do acorde, gerando: E – G – C.

2° Inversão: Baixo na quinta do acorde

5 – F – 3
Sendo assim, teremos:

FormaçãoC/G
Quinta JustaG
FundamentalC
Terça MaiorE

Podemos concluir então que a tríade de C/G é formada pelas mesmas notas da tríade de C, e de C/E, porém com o baixo na quinta do acorde, gerando: G – C – E.

Inversões Maiores Com Baixo na Terça Maior
Inversões Maiores Com Baixo na Quinta Justa

Aula 8 : Inversões nas Tríades Menores

Vimos que a de Cm possui as notas C – Eb – G. Sendo C a fundamental; Eb a terça menor e G a quinta justa.

Temos então duas possibilidades de inversão:

1° inversão: Baixo na terça menor do acorde

b3 – 5 – F
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCm/Eb
Terça MenorEb
Quinta JustaG
FundamentalC

Podemos concluir então que a tríade de Cm/Eb é formado pelas mesmas notas da tríade de Cm, porém com o baixo na terça menor do acorde, gerando: Eb – G – C.

2° Inversão: Baixo na quinta do acorde

5 – F – b3
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCm/G
Quinta JustaG
FundamentalC
Terça MenorEb

Podemos concluir então que a tríade de Cm/G é formada pelas mesmas notas da tríade de Cm, e de Cm/E, porém com o baixo na quinta do acorde, gerando: G – C – Eb.

Inversões Menores Com Baixo na Terça Menor
Inversões Menores Com Baixo na Quinta Justa

Aula 9 : Inversões nas Tríades Diminutas

Vimos que a de Cdim possui as notas C – Eb – Gb. Sendo C a fundamental; Eb a terça menor e Gb a quinta diminuta.

Temos então duas possibilidades de inversão:

1° inversão: Baixo na terça menor do acorde

b3 – b5 – F
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCdim/Eb
Terça MenorEb
Quinta diminutaGb
FundamentalC

Podemos concluir então que a tríade de Cdim/Eb é formado pelas mesmas notas da tríade de Cdim, porém com o baixo na terça menor do acorde, gerando: Eb – Gb – C.

2° Inversão: Baixo na quinta do acorde

b5 – F – b3
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCdim/Gb
Quinta dimuntaGb
FundamentalC
Terça MenorEb

Podemos concluir então que a tríade de Cdim/Gb é formada pelas mesmas notas da tríade de Cdim, e de Cdim/Eb, porém com o baixo na quinta diminuta do acorde, gerando: Gb – C – Eb.

Inversões Diminutas Com Baixo na Terça Menor
Inversões Diminutas Com Baixo na Quinta Diminuta

Aula 10 : Inversões nas Tríades Aumentadas

Vimos que a de Caum possui as notas C – E – G#. Sendo C a fundamental; E a terça maior e G# a quinta aumentada.

Temos então duas possibilidades de inversão:

1° inversão: Baixo na terça maior do acorde

3 – #5 – F
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCaum/E
Terça MaiorE
Quinta aumentadaG#
FundamentalC

Podemos concluir então que a tríade de Caum/E é formado pelas mesmas notas da tríade de Caum, porém com o baixo na terça maior do acorde, gerando: E – G# – C.

2° Inversão: Baixo na quinta aumentada do acorde

#5 – F – 3
Sendo assim, teremos:

FormaçãoCaum/G#
Quinta aumentadaG#
FundamentalC
Terça MaiorE

Podemos concluir então que a tríade de Caum/G# é formada pelas mesmas notas da tríade de Caum, e de Caum/E, porém com o baixo na quinta aumentada do acorde, gerando: G# – C – E.

Inversões Aumentadas Com Baixo na Terça Maior
Inversões Aumentadas Com Baixo na Quinta Aumentada

Próximas Aulas:

  • Dia 12/07/2022 > Tétrades X7M
  • Dia 14/07/2022 > Tétrades X7 (Dominantes)
  • E nas semanas seguintes todas as terças e quintas feiras com as inversões e as tétrades…Fiquem Ligados.

Grande Abraço e Bons Estudos.

Álvaro Fusco e Gabriel Miguez

Deixe um comentário