O que é Tempo na Música? E Compasso Musical? Descubra aqui…

Compartilhe a Música

Muito se fala em Tempo Musical e Compasso Musical. E apesar deles serem tópicos extremamente importantes para qualquer músico, muitos simplesmente os desconhecem.

Ao ouvir uma música, muitas vezes, mesmo que inconscientemente, marcamos o ritmo dela ao bater os pés.

Nesta marcação, as batidas ocorrem em intervalos regulares de tempo. Ao agruparmos essas batidas em blocos iguais, temos o Compasso.

É importante compreender que Tempo Musical e Compasso estão diretamente relacionados. Podemos pensar que um complementa o outro.

>> Clique aqui e aprenda tudo sobre Teoria Musical!

Importante: Para compreender bem este assunto, recomendamos que você possua conhecimento sobre as figuras de som.

Tópicos abordados aqui:

Tempo Musical e Compasso

Por definição, compasso é a divisão da música em trechos menores, que se repetem de forma padronizada.

Segundo Bohumil Med (1996):

“Compasso é a divisão de um trecho musical em séries regulares de tempos; É o agente métrico do ritmo.”

A divisão dos compassos é feita através de uma linha vertical. Esta linha é chamada de Barra de Compasso ou Travessão.

Para sinalizarmos o final de um trecho da música, ou o fim da música, colocamos o símbolo Travessão Duplo:

barras de compasso e travessao duplo

Tipos de Compasso Musical

Os tipos de compasso são representados pela Fórmula de Compasso, que é escrita em forma de fração no início de cada música.

formula de compasso

Para compreender como cada tipo de compasso musical se comporta na prática, precisamos estar atentos ao significado de cada um dos seguintes elementos:

  • Unidade de Tempos (U.T’s) – é representada pelo numerador da fração. Corresponde ao número de tempos (batidas) no compasso;
  • Unidade de Tempo (U.T) – é representada pelo denominador da fração. Corresponde a figura de som que ocupa cada tempo do compasso;
  • Unidade de Compasso (U.C) – corresponde a figura de som que ocupa o compasso inteiro. Diferentemente da U.T’s e da U.T, a U.C não vem indicada no pentagrama.
unidade de tempo e unidade de compasso

Para facilitar o entendimento da Unidade de Tempo, podemos substituir o denominador pela figura que simboliza cada tempo do compasso, como veremos a seguir em alguns exemplos:

unidade de tempo musical

Existem diversos tipos de compasso, que são definidos a partir do número de tempos (batidas ou pulsações) que eles possuem.

Sendo assim, temos o compasso Binário, Ternário e Quaternário.

Para identificarmos o tipo do compasso, devemos encontrar seu tempo forte e os tempos fracos que se sucedem:

  • Quando temos 1 tempo forte seguido de outro tempo fraco (totalizando dois tempos) dizemos que o compasso é Binário;
  • Quando temos 1 tempo forte seguido de 2 tempos fracos (totalizando três tempos) dizemos que o compasso é Ternário;
  • Quando temos 1 tempo forte seguido de 3 tempos fracos (totalizando quatro tempos) dizemos que o compasso é Quaternário;

Obs.: o primeiro tempo de qualquer compasso sempre será forte.

compasso binario ternario e quaternario

Agora, vamos falar um pouco mais sobre cada tipo de compasso.

Compasso Binário

Possui 2 tempos, sendo o primeiro o tempo forte e o segundo, o tempo fraco. Ele pode ser representado pelas frações:

compasso binario

O compasso binário 2/2 também pode ser representado pelo seguinte símbolo:

compasso binario notacao

O compasso binário é relativamente comum na música popular sendo marcante em diversos estilos como o samba, por exemplo.  Sugerimos a música Flor de Lis, de composição de Djavan, como exercício para identificar o compasso binário.

Compasso Ternário

Possui 3 tempos, sendo o primeiro o tempo forte e o segundo e terceiro tempos fracos. Ele pode ser representado pelas frações:

compasso ternario

Para compreender o compasso ternário podemos tomar a valsa como um bom exemplo, pois nela este tipo de compasso é bem característico. Também encontramos compassos ternários na música popular. Sugerimos a música Kiss From a Rose, interpretada pelo Seal, como exercício para identificar o compasso ternário.

Compasso Quaternário

Possui 4 tempos, sendo o primeiro o tempo forte, o segundo tempo fraco, o terceiro tempo meio forte e o quarto tempo fraco. Ele pode ser representado pelas frações:

compasso quaternario

O compasso quaternário 4/4 também pode ser representado pelo seguinte símbolo:

compasso quaternario notacao

O compasso quaternário é o mais comum nas músicas populares. Assim como os outros ele pode ser encontrado em diversos estilos.

Mas para treinarmos este tipo de compasso o rock é um bom começo, pois trata-se de um ritmo de fácil identificação. Sugerimos a música Back in Black da banda AC/DC como exercício para identificar o compasso quaternário.

Compassos Simples e Compostos

Pra entender o que é Compasso Composto, temos que entender as diferenças em relação ao Compasso Simples.

Pra começar, é muito importante entender a subdivisão dos tempos em cada um dos tipos de compasso.

Subdivisão dos tempos no Compasso Simples e Compasso Composto.

Como você pode observar na figura anterior, no compasso simples, o tempo pode ser subdividido em duas partes iguais.

Enquanto isso, no compasso composto, cada tempo pode ser dividido em três partes iguais.

Compasso Simples

Os Compassos Simples são aqueles em que a Unidade de Tempo (U.T.) é uma figura de som divisível por 2:

compasso simples

Repare que a U.T. de cada compasso musical simples é formada a partir da soma de duas figuras com valores iguais.

Compasso Composto

Nos Compassos Compostos a unidade de tempo é uma figura pontuada divisível por 3:

compasso composto

Repare que a U.T. de cada compasso composto é formada a partir da soma de três figuras com valores iguais.

No compasso composto, a U.T. sempre será pontuada.

Neste tipo de compasso o numerador continua nos mostrando o número de tempos (batidas/pulsações) totais do compasso, enquanto o denominador nos indica a figura que representa cada tempo e que, quando agrupadas de três em três, somam o total de tempos.

Para compreender melhor, podemos pensar que a pulsação deste compasso será formada pelo agrupamento de 3 figuras de tempo representadas pelo denominador (U.T.).

Dica – uma outra forma de entender o Compasso Composto

De acordo a escola francesa, um compasso composto é originado a partir de um compasso simples. Para isso, você deve multiplicar o numerador (U.T’s) por 3 e o denominador por 2 (U.T.).

Veja o exemplo a seguir:

compasso composto escola francesa

Compassos Correspondentes

Cada compasso simples tem um compasso composto correspondente e vice-versa. Vale lembrar que o compasso composto terá sua Unidade de Tempo (U.T) pontuada.

Para converter um compasso simples em composto, devemos multiplicar o numerador (U.T’s) por 3 e o denominador (U.T) por 2.

Podemos também converter um compasso composto em simples, fazendo o procedimento inverso. Neste caso, devemos dividir o numerador (U.T’s) por 3 e o denominador (U.T) por 2.

Veja na figura a seguir um exemplo de conversão entre compassos correspondentes:

compassos correspondentes

Contratempo

Cada tempo musical pode ser dividido em partes de tempo que se alternam entre partes fortes e fracas.

O contratempo acontece quando as notas são executadas nos tempos fracos ou nas partes fracas dos tempos do compasso.

Desta maneira, os tempos fortes ou as partes fortes dos tempos serão preenchidas por pausas.

O ritmo do Reggae é caracterizado pelas suas acentuações marcantes no contratempo da música.

Veja nos exemplos a seguir alguns exemplos de como ocorrem os contratempos:

contratempo

Obs.: Para facilitar na contagem dos tempos, podemos “chamar” os contratempos de “e”. Desta maneira, em um compasso binário, por exemplo, contaremos os tempos e contratempos da seguinte maneira: 1, e, 2, e, 1, e, 2, e, 1, e…

O mesmo raciocínio se estende para todos os outros tipos de compasso.

Tocando no Tempo

Como sempre lembramos por aqui, de nada adianta você saber a teoria musical, se você não consegue aplicá-la no seu instrumento.

Tocar no tempo certo é essencial para qualquer músico. E para se acostumar a tocar desta maneira, aconselhamos fortemente que você treine com o Metrônomo.

O Tempo Musical é extremamente importante.

Se você ainda não sabe como utilizar o metrônomo, não tem problema. Aprenda aqui!

Bons estudos!

Gostou deste conteúdo? Tem alguma dúvida? Comente e compartilhe com seus amigos!

Faça o que você ama. Ame o que você faz…


Seu Primeiro Passo Para se Tornar Um Músico Profissional

Se você chegou até o final desse post tenho certeza que já vai iniciar com grandes vantagens os seus estudos na música.

Mas e partir daqui? por onde seguir?

Convido a você a dar seu primeiro ( e mais importante) passo para alcançar um nível profissional na música.

O “Partitura Sem Mistérios” é o treinamento exclusivo que temos aqui na Opus 3 focado na formação das bases da teoria musical, do ritmo e no domínio da leitura de partitura.

Independente se você:

♫ Tenha pavor do Pentagrama e não saiba como começar bem seus Estudos na Música.

♫ Tenha Pouco Tempo Para Praticar Diariamente.

♫ Ache que a teoria musical, mesmo a mais básica, seja um bicho de 7 cabeças.

♫ Tenha Dificuldade na Parte Ritmica.

♫ Tenha Dificuldade em Aplicar os Conteúdos Teóricos Em Seu Instrumento.

♫ Tenha se perdido com a enorme quantidade de conteúdos gratuitos online.

♫ E até mesmo caso você secretamente se sabote por acreditar (lá no fundo) que sua Musicalidade não é boa o suficiente.

Portanto, chegou a hora de parar de enrolar e começar a trilhar um caminho de sucesso.

Para conhecer mais detalhes do Partitura Sem Mistérios, é só clicar no botão abaixo.

Grande Abraço e Bons Estudos

Álvaro Fusco e Gabriel Miguez

6 comentários em “O que é Tempo na Música? E Compasso Musical? Descubra aqui…”

    • Muito obrigado Cristina! Que bom que gostou! Qualquer dúvida pode perguntar que a gente responde. Continue estudando!

      Responder
  1. Bom diiiiiiiiiiiiiia!
    Vou anotar o link para novas consultas.
    Estou iniciando o Curso de Licenciatura em Música e percebi que minha PERCEPÇÃO vai melhorar com a sua orientação.

    Responder
    • Valeu Valmir!!

      A percepção realmente é um divisor de águas na vida do músico. Cada segundo de estudo e dedicação vale muito a pena.

      Grande abraço e bons estudos!!

      Responder

Deixe um comentário