Guia Dos Tipos de Cadência Harmônica

A Música Como Um Texto

A música pode ser entendida e interpretada de forma semelhante à um texto. O termo cadência na música funciona como as pontuações em um texto, ela define momentos de repouso, conclusão de uma ideia, repouso curto mas que logo dará  lugar ao movimento novamente, fim de frases…

Veremos aqui as cadências mais comuns utilizadas na música popular. Se você já sabe sobre as funções dos acordes, pode seguir tranquilamente, pois precisamos entender essas funções para compreendermos as cadências.

Tipos de Cadências

Cadência Perfeita: V > I

É a que gera sensação de ponto final, como se estivéssemos terminando uma frase na música.

Ela é a mais conclusiva e acontece quando temos um acorde de função dominante indo para um acorde de função tônica, veja alguns exemplos

  • G7⇒C7M
  • E7⇒A7
  • B7⇒Em

Cadência Imperfeita:

Já a imperfeita gera sensação de ponto continuativo, como se estivéssemos terminando uma ideia, mas não de modo tão enfático.

Ela é menos conclusiva que a cadência perfeita, pois ocorre também quando temos um acorde de função dominante indo para um acorde de função tônica, contudo, um dos dois acordes (ou até os dois) estão invertidos, ou seja, com baixo sem ser na fundamental. Veja alguns exemplos:

  • G7/B⇒C7M
  • E7/G#⇒A7/C#
  • B7⇒Em/G

Cadência Deceptiva: V > X (qualquer um que não seja tônica)

Este tipo gera a sensação de continuidade, como uma vírgula, ou ponto vírgula. Ela possui esse nome porque ocorre um movimento de preparação, porém, ele não é concluído, levando ao ouvinte a sentir uma “decepção” e “surpresa” no momento em que a escuta.

Para termos uma cadência deceptiva, é necessário que um acorde dominante caminhe para algum acorde que não seja de função Tônica. 

  • G7⇒Dm
  • E7⇒B7
  • B7⇒A7M

Meia Cadência (à Dominante): Repouso no V.

Meia Cadência também chamada de “à Dominante” possui a sensação de continuação, também como se fosse um ponto vírgula. Ela cria um efeito de que algo ainda está no ar, como se mantivesse um suspense.

Este efeito ocorre pois acontece quando o acorde dominante não resolve em nenhum outro, ou seja, a música “descansou” sobre o acorde dominante. Veja alguns exemplos:

  • Bm⇒E7
  • Em⇒A7
  • A7M⇒B7

Cadencia Plagal: IV>I

Também conhecida como a cadência do “Amém”, ela possui efeito conclusivo. 

Nela, não temos muita expectativa antes da resolução, pois, ela ocorre na passagem de um acorde subdominante indo direto para a tônica, ou seja, ela “pula” o acorde que prepara (dominante).

  • Bb⇒F7M
  • Gm7⇒F7M
  • F⇒C

Ela recebeu o nome “Amém “devido ao fato de ser o movimento harmônico que ouvimos nas igrejas católicas ao final das orações.  O “Aaaamém!” é plagal…

 

Agora que você já aprendeu sobre as cadências harmônicas, pode ir para nossos posts que falam sobre Dominantes Primários e Two Five. Continua assim, sua caminhada está apenas começando.

Não deixe de compartilhar suas dúvidas conosco!

Deixe um comentário