Captadores de Guitarra: Um guia para matar suas dúvidas

Compartilhe a Música

Quando vamos pesquisar na internet, normalmente, acabamos descobrindo que existe uma variedade enorme de tipos, marcas e preços de captadores de guitarra disponíveis no mercado.
Esse emaranhado de informações que circulam na rede às vezes acabam por confundir nossa cabeça na hora de tomar decisões e escolher qual é o melhor captador para o som que você quer.
Diante disso, criamos um guia rápido explicando as principais características e diferenças dos tipos de captadores de guitarra mais comuns no mercado para que você possa tomar decisões com mais segurança.  A captação influencia demais na sonoridade e no timbre do seu instrumento, portanto, esta etapa é muito importante.
Você já deve ter lido sobre os tipos de guitarra e tipos de madeira, certo? A partir de agora você vai conhecer o terceiro elemento de grande importância para guitarra e vai ter uma base de conhecimentos bem interessante que vão te ajudar na hora de montar, ou transformar, seu “setup” desde o início.

Os dois tipos base

Basicamente os captadores tem a função de captar as ondas sonoras produzidas através das vibrações das cordas. Essas ondas vão possuir deferentes formas em virtude de outras características do seu instrumento – como o tipo/formato da guitarra e sua madeira. Ou seja, a qualidade, tipo e densidade da madeira irão influenciar, e muito, no modo em como as cordas vão produzir a onda sonora que chegará até os captadores.
Dessa forma, temos basicamente, dois tipos de captadores de guitarra mais comuns e que, a partir deles, outros tipos foram gerados. São com se fossem a origem de todo o resto que foi surgindo ao longo do tempo.

Single-Coils

Singl-Coins, ou captadores de bobina única, foram os primeiros a serem criados. Muito utilizados nas Stratocaster e Telecaster eles possuem uma sonoridade com mais “ponta” de agudos, bom brilho e acabam tendo muitos ruídos (também chamados de “humming”).
single coil
Geralmente sons clean e drives leves combinam muito com esse tipo de captador. Distorções mais pesadas acabam gerando um ruído muito alto e, normalmente não são boas para este tipo de captador. São ótimos para quem curte estilos como blues, funk, soul, mpb… o que não impede de ser usado para o rock, ou heavy metal por exemplo, caso você goste do resultado da sonoridade.

Humbuckers

São os captadores de bobina dupla. Muito utilizado nas Les Paul, PRS, Semiacústicas e Flying V. Eles possuem um timbre com um grave mais forte, mais peso e com menos ruídos. O próprio nome – humbucker (“cancelador de Huming”) – vem da ideia de quando esse captador foi concebido, que era a de diminuir os ruídos produzidos pelos singles.
humbucker

Basicamente, ao possuir duas bobinas com polaridades inversas, uma ao lado da outra, elas acabam por anular suas frequências, eliminando o ruído.
Nos timbres limpos ele produz esse som mais fechado e equilibrado, com menos brilho. Nos drives mais pesados ele é ótimo, pois confere grande peso ao som sem gerar ruído. São comumente utilizados em estilos caracterizados por sons mais “fechados” ou pesados, como jazz, rock, heavy metal… Mais uma vez, você pode muito bem experimentar esses captadores em outros estilos, o resultado pode lhe agradar.

Outros tipos

Como falado anteriormente estes são os dois tipos que deram início ao processo de evolução da captação para guitarra ao longo do tempo. Os que virem depois se baseiam, de alguma forma, neles.

  • Stack – Trata-se de um captador humbucker, porém, ao invés das bobinas dupla serem colocada lado a lado, ela são posicionados “empilhadas”, uma sobre a outra. Eles são montados dessa forma pois o objetivo de seus criadores era de produzir um som de single com o cancelamento de ruídos de um humbucker. Até um certo ponto ele cumpre bem suas metas.

Captador Stack

  • Ativos – Os captadores ativos são alimentados por baterias, por possuírem um circuito de alimentação próprio. Eles possuem uma frequência de saída bem mais alta e apresentam um som bem pesado. No caso dos ativos, o tipo de madeira acaba perdendo um pouco a influência sobre o timbre, pois eles acabam tendo um “som próprio”. Normalmente são usados por guitarristas de rock’n roll e heavy metal.

captador ativo

  • Parallel Coils – Basicamente são captadores humbuckers, porém, compactados ao tamanho de single coins. Melhor exemplo pra você entender a sonoridade desse som é só ouvir Kiko Loureiro.
  • Blade Pickups – São captadores que possuem o formate de “lâmina” em seus pólos, e não de parafusos. Tal aspecto faz com que o som seja captado de forma uniforme em todo seu comprimento. Alguns guitarristas não optam por esse tipo pois alegam que eles “tiram” um pouco a dinâmica da pegada e de certas técnicas. Outros preferem devido ao seu peso e uniformidade sonora.

  • Piezo – Essa captação é mais comum para violões. Na guitarra ele é colocado no nut ou  na ponte. É ótimo para quem quer simular um som de violão de aço, por exemplo, de forma mais fiel do que alguns pedais de guitarra, pois ele capta o som direto da madeira.

Captador Piezo

Dica:

Muitas vezes acontece de você ter uma stratocaster, mas tem o desejo de ter um dos captadores com um som mais pesado e que aguente ruídos (tipo os humbuckers). Contudo, como a guitarra não tem espaço para esse captador (que é maior que os single) ou você não o coloca, ou necessita de um Luthier para cortar a madeira e abrir espaço para humbuckers. Talvez seja interessante você considerar a possibilidade de colocar, ou um stack (“humbucker empilhado”) ou o parallel coils (single com bobinas duplas), pois são do mesmo tamanho de singles, porém possuem sons mais pesados e com menos ruídos.
Existe ainda uma boa variedade de tipos de captadores de guitarra, além desses que falamos. Temos os jazzmasters e jaguar (da Fender), o Rickembacker, Filtertons, P-90, etc. Entretanto, todos são originados de singles ou humbuckers. Também são modelos mais específicos e nem todos “cabem” em qualquer tipo de guitarra. De qualquer forma, se tiver interesse, vale a pena a pesquisa.
De modo geral essas são as principais variações e características dos captadores de guitarra mais comuns no mercado.
Abaixo, para não ficar com nenhuma dúvida, você pode conferir vários links com os sons típicos dos captadores falados aqui e tirar suas próprias conclusões:
Single Coins

Humbucker

Blade e Stack

Ativo

Parallel

Chave Seletora

Vamos encerrar aqui com uma breve explicação de como funciona a chave seletora dos captadores e quais são suas principais características.
A chave seletora normalmente se encontra perto dos “knobs” (botões) de volume e “tone” da sua guitarra. Ela é responsável por escolher qual, ou quais, captadores serão ativados. A cada vez que você muda a posição da chave seletora, ela muda qual captador está ligado.
Vamos considerar aqui a chave com 5 posições. Existem guitarras (como Telcasters e Les paul) que possuem penas 3 posições de captação por possuírem apenas dois captadores. Nas guitarras com 3 captadores, temos 5 posições, e é neste tipo que vamos nos basear. De qualquer maneira, o princípio também se aplica as chaves de 3 posições.

  • Posição 1 – Seleciona o captador da ponte. Realça o som das cordas próximas a ponte com maior brilho e ataque da palhetada na corda. Nos sons mais clean ela é ótima para linhas melódicas e algumas bases. Nos sons com maior drive ela é muito boa para bases pesadas (com power chords, por exemplo).
  • Posição 5 – Seleciona o captador do braço. Realça o som das cordas próximas do braço com menos brilho e menos destaque para o ataque da palhetada. Devido à isso, em alguns solos distorcidos, muitas vezes essa chave é utilizada, pois ela acaba “limpando” um pouco o som, promovendo uma continuidade entre as notas com menos ataque para evidenciar as palhetadas. No clean ela é ótima para bases abertas, com cordas soltas e sons longos.
  • Posição 3 – Seleciona o captador do meio (entre o braço e a ponte). É como se fosse um intermediário entre o captador do braço e o da ponte, produzindo um “meio termo” dos dois.
  • Posição 2 – Seleciona o captador da ponte e do meio. Possui uma sonoridade “diferente” com som meio anasalado e com o brilho da ponte.
  • Posição 4 – Seleciona o captador do braço e do meio. Também possui uma sonoridade “diferente” com som meio anasalado, porém com menos brilho e mais grave devido a influência do captador do braço.

Nós utilizamos essa ordem (1,5,3,2,4) pois partimos da seleção de uma captação para a seleção com dois captadores ligados.

E aí? Qual dos captadores de guitarra escolher?

Diante de toda essa explicação vemos um mundo de possibilidades se abrir a nossa frente. Antes de mais nada, tenha em mente que as características sonoras e típicas dos captadores de guitarra e da chave seletora que falamos aqui são baseadas no que normalmente é visto e utilizado nos padrões atuais. Porém, você pode tentar combinações diferentes e coisas novas.
Existem muitas e muitas marcas de captadores no mercado. Não estamos aqui pra falar delas hoje. Apresentamos os principais tipos e aspectos que você deve considerar na hora de escolher a captação do seu instrumento.
Ouça com atenção os guitarristas que você gosta e observe os tipos de captadores que eles usam. Não deixe de conferir também os links acima com os sons dos captadores; ajuda bastante. Assim você terá conhecimento e muito mais noção do que precisa para alcançar aquele timbre que sempre quis.
Lembre-se o melhor captador é aquele que mais se aproxima do SOM QUE VOCÊ QUER. Não existe um único modelo e marca, essa questão passa muito pelo gosto e pesquisa. Além disso, considere também o tipo de guitarra e madeira em qual está tocando, pois eles também irão ter influência no timbre.
Tome cuidado ao ouvir, ou testar, algum captador em um tipo de guitarra e comprá-lo achando que irá soar igualzinho na sua guitarra. Se ela for de um tipo ou possuir madeiras muito diferentes e, se o amplificador utilizado também for muito diferente, o resultado também pode não se aquilo que você ouviu antes. Fique ligado!

Links de marcar de captadores de guitarra atuantes no mercado:

Nos links abaixo você terá acesso aos sites de várias marcas de captadores atuais. Navegue pelas páginas e você irá encontrar faixas com exemplos dos sons de vários modelos, é bem divertido e faz parte do processo.

 

2 comentários em “Captadores de Guitarra: Um guia para matar suas dúvidas”

Deixe um comentário