Desperte o Músico que Existe Dentro de Você

Tocar um instrumento musical é uma arte.

E também um processo.

Uma pessoa não consegue tocar bem por acidente.

Tudo é um sistema. 

Quando esse código é decifrado, o seu entendimento corre livre e solto.

Mas então… por que tantas pessoas sofrem ao estudar um novo instrumento musical?

Quando pegam seu instrumento e iniciam os primeiros exercícios…

Sentem-se frustrados pela inesperada dificuldade encontrada, como se tivessem levado um belo balde de água fria.

Hoje eu quero compartilhar com você como a ciência pode te ajudar a aprender (ou evoluir) um instrumento musical.

Ao final dessa leitura você irá entender que o ato de desenvolver novas habilidades, seja de um instrumento musical, um esporte, uma profissão… envolve trabalhar com o seu eu interior.

Ao descobrir como implementar pequenos (mas poderosos) hábitos no seu dia a dia, você amplifica sua capacidade de assimilação e consequentemente, aprimora seu entendimento.

Continue lendo…

O Músico Dentro de Nós

Você já se viu preso e estagnado ao estudar música?

Pra começo de conversa, devo te dizer que isso é extremamente comum. E também extremamente positivo.

Esse sentimento de inércia é o gatilho que nos faz querer sair da nossa famosa zona de conforto.

A partir daí, damos os primeiros passos para evoluir e alcançar um novo patamar.

Chega um determinado momento que parece que nenhum exercício dá resultado e o som não sai como deveria.

A decepção toma conta e você não consegue mais avançar.

Aí você acredita realmente que não leva jeito pra coisa e que não tem ritmo.

Acredita até mesmo que, por não conseguir bater palmas enquanto canta o parabéns, você não nasceu pra isso.

Agora…

Você já se viu batendo o pé ou se balançando instintivamente (mesmo que de forma contida) enquanto curtia alguma música?

Já se pegou assobiando ou cantarolando melodias por aí?

Durante um banho…

Caminhando no parque…

Preparando café…

Isso não acontece por acaso.

Nós temos a música dentro de nós.

O que precisamos fazer é despertá-la.

O problema é que existem algumas fantasias que rodeiam os estudantes musicais.

Essas fantasias, muitas vezes encaradas como verdades, são resistentes barreiras que podem nos impedir de despertar a música que existe dentro de nós.

Mas Álvaro… como a ciência e a implementação de pequenos hábitos podem me ajudar a Tocar um Instrumento Musical?

Isso é o que eu quero compartilhar com você agora.

Vou te apresentar e mostrar o simples caminho para se libertar dos principais mitos que “travam” a sua evolução musical .

Mito #1: O Famoso Dom

É mais comum do que você imagina, achar que não temos o dom para a música.

Mas a grande sacada deste mito, é perceber que esse não é o ponto principal.

Para te ajudar a desconstruir o nosso primeiro mito, vou te falar uma coisa que vai te deixar surpreso:

Eu não tenho o Dom.

Mas como assim? Você, músico profissional e professor, afirmando que não possui o Dom para a Música?

Como você consegue tocar e dar aulas então?

Como você consegue Viver de Música?

A resposta é bem simples: TREINO!

O Dom musical, não vai te levar a lugar nenhum sem o seu esforço.

Podemos pensar que o Dom é uma espécie de “aceleração” na compreensão dos assuntos e no entendimento.

Ou seja, quem possui o Dom, muito provavelmente vai levar uma “vantagem” no processo de assimilação.

Mas sem a repetição e a perseverança, não é possível chegar a lugar algum.

E é aí que o nosso primeiro mito é quebrado.

Não precisamos do Dom para tocar um instrumento musical.

Precisamos de dedicação, perseverança e paciência.

Mito #2: Não tenho tempo

Para tudo!

Essa é velha… Todos nós temos o mesmo tempo: 24h por dia.

O que muda é o que cada um faz com esse tempo.

E digo mais:

Para tocar um instrumento, você não precisa treinar 1h por dia.

É sério isso.

Com 10 a 20 minutos de prática todos os dias, você consegue desenvolver suas habilidades.

É cientificamente comprovado (olha a neurociência aí) que o nosso corpo e nossa mente assimilam muito melhor novas habilidades quando criamos rotinas constantes.

Com isso, temos um resultado muito melhor com curtos treinos de 15 minutos diários, do que um único longo e cansativo treino de 2h somente um dia da semana.

Agora já sabe: não precisa esfolar os dedos de tanto tocar.

De grão em grão, a galinha enche o papo…

Mito #3: Não Tenho Ritmo

Ritmo é movimento.

É o ritmo que nos faz balançar junto com a música.

Se você tem o sangue pulsando nas suas veias, você tem algum ritmo dentro de você.

Mas como tudo nessa vida, precisamos praticar e desenvolver.

Alguns tem muita facilidade.

Outros tem extrema dificuldade.

Mas garanto que qualquer pessoa pode desenvolver sua consciência rítmica.

Basta ter paciência, dedicação e perseverança.

E por falar em ritmo, vou deixar aqui uma dica muito valiosa para qualquer músico: use filtro solar metrônomo (só os fortes entenderão XD).

Mito #4: Odeio Teoria Musical

Você quer simplesmente tocar por Hobby, e quer curtir na paz o seu lindo instrumento.

Por isso, você acha desnecessário compreender a parte teórica da música.

Acertei?

Então, tenho uma notícia para você: 

A Teoria Musical é sua amiga. Só que você ainda não sabe disso.

Vamos desconstruir logo o nosso quarto mito que te impede de evoluir na música!

Ao compreender a Teoria Musical (pelo menos o básico), você vai ter consciência de tudo o que está fazendo no seu instrumento.

Sem ela, algumas coisas não muito legais podem acontecer, como por exemplo:

  • Falhar ao tentar tocar novas músicas;
  • Ficar totalmente perdido com novos ritmos e batidas;
  • Ser pego de surpresa com uma cifra diferente;
  • Cifra? O que é isso? :0
  • Errar sem saber que está errando (pra mim, esse é o pior);
  • Olhar uma partitura e se envergonhar por não entender absolutamente nada;
  • O vocalista pede pra mudar o tom da música e você gela.

Quando alguma destas situações acontece, nos perguntamos:

E agora? Quem poderá me defender?

A Teoria Musical te defende!

Sério… Não é chato estudar Teoria Musical.

Te garanto que nós podemos te ensinar tudo o que você precisa saber, sem aquela coisa monótona e cansativa, que normalmente vemos por aí.

Veja bem. Não estou dizendo que não é possível tocar sem a Teoria Musical.

Mas estou dizendo que com ela, tudo fica mais fácil! 🙂

Música Faz Bem para o Cérebro

Para encerrar este tema com estilo, assista este rápido e maravilhoso vídeo do TED.

Você vai compreender melhor tudo o que acontece dentro da sua cabeça, quando você toca um instrumento musical.

Como tocar um instrumento musical beneficia seu cérebro – Anita Collins

E aí? O que achou? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos!

Deixe um comentário