Os 7 Hábitos que me ajudaram (e ainda ajudam) a me tornar um Baixista Mais Criativo

eBook Gratuito de Introdução à Harmonia:

Compartilhe a Música

Nós, baixistas, estamos sempre buscando nos aperfeiçoar cada vez mais no nosso instrumento (assim como todos os músicos).

E um dos pontos que mais “travam” a nossa evolução musical está relacionado com a nossa criatividade nas linhas rítmicas e melódicas no baixo, não é mesmo?

O tempo todo estamos nos perguntando: “como tocar linhas de baixo mais criativas?”

Eu confesso que até hoje ainda me cobro bastante nesse sentido. E alguns hábitos que incorporei no meu dia a dia me ajudaram demais (e ainda ajudam) a desenvolver cada vez mais a minha criatividade ao tocar.

E para te ajudar a evoluir também, decidi compartilhar esses 7 hábitos com você.

Álvaro Fusco: Professor de Baixo Elétrico
Álvaro Fusco: Professor de Baixo Elétrico

Os 7 Hábitos que me ajudaram (e ainda ajudam) a me tornar um Baixista Mais Criativo

#1: Toque Melodias

Ao tocar linhas melódicas (voz principal ou temas de outros instrumentos), nos acostumamos com motivos, fraseados e digitações diferentes do que estamos acostumados a tocar.

Ao praticar desta maneira, você estará “armazenando” no seu subconsciente diferentes recursos que vão enriquecer cada vez mais as suas linhas de baixo.

#2: Escute

Parece bobeira, mas escutar música é tão importante quanto tocar.

E é muito importante não se limitar a escutar somente os estilos musicais que você curte.

Experimente ouvir coisas completamente diferentes do que você costuma ouvir.

Garanto que, além de descobrir novas sonoridades, você vai conhecer muita coisa boa.

#3: Ouça a Música por Completo

Nós, baixistas, geralmente temos o costume de voltar toda a nossa atenção para escutar a linha de baixo das músicas.

É claro que isso é importante, porém, a função principal do baixista é “dar liga” para a música. E para isso, precisamos estar atentos a tudo o que está acontecendo enquanto tocamos.

Exercício: Escute uma música várias vezes, mas cada vez preste atenção em um instrumento diferente.

#4: Estude Harmonia

Esqueça aquela ideia de ficar só na fundamental, terça e quinta ou então só tocar linhas de baixo decoradas.

O baixista independente deve saber exatamente quais sãos as notas estruturais, de tensão e de passagem para TODOS OS ACORDES de uma música.

Quer chegar neste ponto? Estude Harmonia.

#5: Estude Ritmo

Geralmente damos muito mais atenção para as notas do que para o ritmo, não é mesmo?

Mas repare nos grooves de baixo mais marcantes que você conhece.

Todos eles tem uma coisa em comum: uma sequência rítmica impecável.

Fica a reflexão…

#6: Motivos

Já ouviu falar em motivos melódicos e motivos rítmicos?

Basicamente, tratam-se de ideias e padrões que se repetem com pequenas alterações e trazem a sensação de que você está “contando uma história” com a música.

Na grande maioria dos casos, é muito melhor investir em bons motivos com poucas notas do que tocar um caminhão de notas de forma aleatória.

#7: Bom Senso

Esta dica é a mais difícil de todas.

Quando tocar mais forte? Quando tocar mais baixo?

Quando tocar muito? Quando tocar pouco?

Quando colocar fraseados? Quando ficar em silêncio?

Estas são perguntas que só você pode responder, mas vou te dar uma ajuda: quase sempre, menos é mais…

E aí? Gostou das dicas? Conta pra mim nos comentários um hábito que você desenvolveu que te ajuda a ter mais criatividade como baixista.

eBook Gratuito de Introdução à Harmonia:

Opus 3 | Ensino Musical

Os irmãos Álvaro Fusco e Gabriel Miguez são Professores e Co-Fundadores da Opus 3 Ensino Musical.
A Escola, que foi fundada em 2014 já transformou a vida de centenas de alunos em seus anos de história.
Com o enorme sucesso da escola física, os irmãos sentiram a necessidade de criar um espaço virtual.
Foi criado então o blog da Opus 3.
Neste espaço virtual, qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo tem a oportunidade de aprender música.
🤍

Deixe um comentário