Dicionário de Acordes para Guitarristas #2: Tétrades Dominantes (com Sétima)

Compartilhe a Música

Dando continuidade ao nosso dicionário de acordes, falaremos hoje sobre as Tétrades Dominantes.

No post #1 do dicionário de acordes nós explicamos toda a lógica que está por trás da ordem das notas (voicing) nos acordes de 7M.

A mesma lógica será válida para os acordes dominantes que veremos agora.

Portanto, recomendo que você dê uma lida em nosso dicionário de acordes #1 para entender a ideia geral e depois retorne aqui para ver a aplicação nos acordes dominantes.

Se você já pegou a ideia pode ver o vídeo abaixo e seguir sua leitura.

Lembrando que ter o domínio sobre Formação de Acordes é imprescindível para você entender esse post.

Breve Resumo

Resumindo a ideia, nos acordes com baixo na 6° corda, nós pegamos as duas notas do meio da tétrade e jogamos para a ponta.

Por exemplo, na Tétrade de C7 nós temos 4 notas, são elas:

F – 3M – 5J – 7m

C – E – G – Bb

Nessa ordem, Dó seria a primeira nota, Mi a segunda, Sol a Terceira e Si Bemol a quarta.

Porém, esse voicing dificulta demais a execução do acorde na guitarra.

Para resolver esse problema, nós pegamos a segunda (Mi) e terceira (sol) notas da Tétrade e colocamos pro final, gerando o seguinte voicing:

F – 7m – 3M – 5J

C – Bb – E – G

Agora sim, temos uma maneira muito mais confortável de se executar esse acorde na guitarra/violão.

Essa ideia de jogar as notas do meio para ponta será válida também para as inversões.

Você só deve se atentar pois a primeira nota das tétrades não serão mais a fundamental, e sim as outras notas que compõem o acorde.

Para os acordes com baixo na 5° e 4° corda a ideia será bem parecida, porém jogaremos apenas a segunda nota da Tétrade para a ponta.

Retornando ao exemplo de C7:

F – 3M – 5J – 7m

C – E – G – Bb

Agora, pegaremos apenas a segunda nota (Mi) e jogaremos para a ponta do acorde:

F – 5J – 7m – 3M

C – G – Bb – E

Novamente, a ideia aqui é facilitar as digitações, pois tocar essas Tétrades seguindo a ordem exata das notas é “osso” na guitarra.

Acordes com baixo na 6° Corda

Pronto, agora que resumimos a ideia você pode ver como ficarão as Tétrades Dominantes no Estado Fundamental e nas Inversões.

Vamos começar pelos acordes com baixo na 6° corda.

Iremos simplesmente pegar a nota que seriam a segunda e terceira notas dentre as 4 da tétrade e jogá-las para a ponta (sendo as últimas notas).

Portanto, as comparando os formatos cerrados com as inversões, teríamos:

Estado Fundamental: Ao invés de F – 3M – 5J – 7m – F, temos: F – 7m – 3M5J

acordes dominantes

1° Inversão: Ao invés de 3M – 5J – 7m – F, temos: 3M –  F – 5J – 7m

acordes dominantes

2° Inversão: Ao invés de 5J – 7m – F – 3M, temos: 5J – 3M – 7m – F

acordes dominantes

3° Inversão: Ao invés de 7m – F – 3M – 5J, temos: 7m – 5J – F – 3M

acordes dominantes

Acordes com Baixo na 5° Corda

Para os acordes com baixo na quinta corda também iremos alterar o voicing para criar novas sonoridades.

Iremos simplesmente pegar a nota que seria a segunda dentre as 4 da tétrade e jogá-la para a ponta (será a última nota).

Portanto, as comparando os formatos cerrados com as inversões, teríamos:

Estado Fundamental: Ao invés de F – 3M – 5J – 7m – F, temos: F – 5J- 7m – 3M

acordes dominantes

1° Inversão: Ao invés de 3M – 5J – 7m – F, temos: 3M – 7m – F – 5J

acordes dominantes

2° Inversão: Ao invés de 5J – 7m – F – 3M, temos: 5J – F – 3M – 7m

acordes dominantes

3° Inversão: Ao invés de 7m – F – 3M – 5J, temos: 7m – 3M – 5J – F

acordes dominantes

Acordes com Baixo na 4° Corda

A boa notícia é que para os acordes com baixo na quarta corda teremos a mesma lógica dos acordes com baixo na quinta!

Iremos simplesmente pegar a nota que seria a segunda dentre as 4 da tétrade e jogá-la para a ponta (será a última nota).

Portanto, as comparando os formatos cerrados com as inversões, teríamos:

Estado Fundamental: Ao invés de F – 3M – 5J – 7m – F, temos: F – 5J – 7m – 3M

acordes dominantes

1° Inversão: Ao invés de 3M – 5J – 7m – F, temos: 3M – 7m – F – 5J

2° Inversão: Ao invés de 5J – 7m – F – 3M, temos: 5J – F – 3M – 7m

acordes dominantes

3° Inversão: Ao invés de 7m – F – 3M – 5J, temos: 7m – 3M – 5J – F

acordes dominantes

Como Praticar Tudo Isso?

Agora que você já sabe como montar os acordes em diferentes formatos e inversões, tomando como base a tonalidade de Dó maior, você deve fazer o mesmo em outros tons.

Por exemplo, vamos pensar em Fá.

Primeiramente monte no papel as Tétrades de F7 no Estado Fundamental e depois em todas as Inversões, sem alterar a ordem.

A partir daí, comece a trabalhar por corda na guitarra.

Pratique as tétrades (Estado Fundamental e Inversões) com baixo na 6° corda utilizando o padrão que ensinamos mais acima (com os voicings abertos).

Depois faça o mesmo com os baixos na 5°e na 4° corda.

Faça isso em todas as 12 tonalidades.

Você vai ver que seu dicionário de acordes irá se multiplicar de uma forma incrível.

Em breve teremos aqui a continuação do nosso dicionário ensinando as Tétrades Menores com Sétima (Xm7).

Dominar esses acordes em diferentes regiões e formatos te dá uma poderosa ferramenta para colorir as músicas que você pratica.

Fique ligado em nossas dicas e não se esqueça de se inscrever em nosso canal do youtube!

Lá nós temos uma playlist exclusiva para guitarristas, ensinando a fazer não apenas acordes, mas escalas e arpejos, além de diversas dicas sobre teoria musical.

Grande Abraço,

Bons Estudos!



4 comentários em “Dicionário de Acordes para Guitarristas #2: Tétrades Dominantes (com Sétima)”

Deixe um comentário